Morreu em Belo Horizonte aos 75 anos o campobelense Fernando Massote

Faleceu no último domingo (01/07) o cientista político e professor aposentado da UFMG Fernando Massote, aos 75 anos.

Colaborador da editoria de Opinião de O TEMPO, o professor foi sepultado na segunda-feira (02/07) no cemitério Parque da Colina.

Massote integrou movimentos políticos de esquerda na juventude, em sua cidade natal, Campo Belo.

Foi para Belo Horizonte em 1963, onde tornou-se presidente da União Municipal dos Estudantes Secundaristas (UMES).

Depois do golpe de 64, foi preso e, perseguido pelo regime, precisou deixar o país, exilando-se na Bélgica e na Itália.

Graduou-se em filosofia pela Universidade de Louvain, tornando-se mestre e doutor pela Universidade de Urbino.

Com a revogação do AI-5, voltou ao Brasil em 1978, ingressando na Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG (Fafich).

Teve uma atuação marcante na vida política da universidade e da capital, participando de diversos movimentos pela redemocratização do país, inclusive tendo se candidatado a prefeito de CampoBelo, em 1988.

Colaborou como articulista de jornais, em 2005, lançou a coletânea "A História pela Metade, Cenários de Política Contemporânea".

Recebeu, em 2007, o título de Cidadão Honorário de Belo Horizonte.

Seu último livro foi o autobiográfico "Viagem ao Sertão e Outras Memórias", lançado em 2016.

 

Compartilhar

> Ver mais Notícias